A encantadora cidade de São Paulo

A encantadora cidade de São Paulo

História da cidade

A história de São Paulo começou em 1554, quando um grupo de jesuítas fundou um colégio para catequização, na região que era conhecida como Piratininga.

O nome São Paulo surgiu numa celebração da igreja católica na conversão do apóstolo Paulo de Tarso realizada no dia 25 de Janeiro, data que se comemora o aniversário da cidade.

No Século XIX, com a vinda da Família Real Portuguesa para o Rio de Janeiro e abertura dos portos para nações amigas, a economia de São Paulo começou a crescer em serviços e comércio.

 

Fim do Segundo Reinado e crescimento de São Paulo

Com o fim do segundo reinado da Família Real Portuguesa, a cidade de São Paulo sofreu um grande crescimento econômico e populacional, graças às mudanças estruturais trazidas pelo federalismo brasileiro e a política do café.

Seu auge aconteceu no início do século XIX, com a construção da estação da Luz e algumas mudanças na paisagem da cidade como o vale do Anhangabaú que ganhou jardins, dividindo a cidade entre o centro velho e o novo.

 

Pontos turísticos:

 

Biblioteca Mário de Andrade (BMA)

No ano de 1925, foi criada a Biblioteca Mário de Andrade, primeira biblioteca pública oficial de São Paulo.

Projetada pelo arquiteto francês, Jacques Pilon, a biblioteca Mário de Andrade é considerada uma das mais importantes instituições culturais brasileiras.

 

Faculdade de Direito da Universidade de São Paulo

Também conhecida como Faculdade de Direito do Largo São Francisco foi criada em 11 de agosto de 1827, sendo uma das faculdades mais procuradas pelos estudantes, até hoje.

 

Theatro Municipal

Palco da Semana de Arte Moderna que mudou os rumos da arte no país, o Theatro Municipal de São Paulo é um dos centros culturais mais importantes do Brasil e um dos cartões postais da cidade.

Foi inaugurado em 1911, para atender os desejos da elite paulistana de que a cidade deveria estar à altura dos grandes centros culturais da época. O estilo arquitetônico do teatro é semelhante à Ópera de Paris.

 

Mercado Municipal

Também conhecido como mercadão foi inaugurado em 1933. O espaço conta com 12.600 metros quadrados de frutas, verduras, cereais, carnes, temperos, entre outros.

É considerado um dos maiores centros de comércio de alimentos do país e é famoso pelo pão de mortadela!

Uma curiosidade é que a primeira função do pavilhão onde hoje está o mercadão foi para armazenar armas e munições durante os conflitos da revolução de 1932.

 

Avenida Paulista e Avenida Brigadeiro Faria Lima

Avenida Paulista foi criada em 08 de Dezembro de 1891. É um dos logradouros mais importantes da cidade, com um dos principais centros financeiros, assim como ponto turístico cultural e de entretenimento.

Avenida Brigadeiro Faria Lima teve sua construção iniciada em 1970 e é conhecida como o centro comercial e financeiro da cidade.

 

Centro Gastronômico

A cidade de São Paulo com toda sua história e cultura também é conhecida como um dos grandes pólos gastronômicos está entre as dez cidades do mundo com a maior quantidade de restaurantes em funcionamento, são mais de 12mil.

Listamos alguns restaurantes que resistiram ao tempo e que destacam na paisagem paulistana. São eles:

 

Fasano

Ícone da capital paulista, foi inaugurado em 1920, ficou conhecido por suas receitas e serviço de excelência que permitiu que a marca investisse também no mercado hoteleiro.

Com ênfase na culinária do norte da Itália, o destaque vai para as trufas do Piemonte que ganham um festival anual no cardápio. Além de pratos como o gnocchi com ossobuco e o filé rossini.

 

Ponto chic

Inaugurado em 1922, o ponto chic é o responsável por criar um clássico– o lanche bauru feito com pão francês, queijo derretido, fatias de rosbife e de tomate.

 

Cantina C… que sabe

Fundada em 1931 pelo italiano Francesco Stippe, a cantina foi uma das pioneiras a decorar suas paredes com fotos de seus clientes famosos – um costume que se tornou popular.

As receitas servidas são herança da família Stippe à frente dos negócios há três gerações. Ainda estão no cardápio pratos como a lasanha c… que sabe, receita da avó Carmen feita com massa verde e molho rosé e perna de cabrito braseada, uma especialidade da casa.

 

Pizzaria Bruno

Desde 1939, a pizzaria funciona até hoje no mesmo local. No início, os sabores disponíveis eram apenas mussarela e aliche. Mas hoje, possui um cardápio extenso com destaque para a pizza de camarão com catupiry e “bruno” – calabresa artesanal moída, rodelas de tomate, cebola e azeitona.

 

Itamarati

Inaugurado em 1940, o restaurante está localizado ao lado da Faculdade de Direito. O local se tornou parada obrigatória de estudantes de direito. Os pratos do dia como o icônico virado à paulista e feijoada são os mais pedidos!

 

Cantina Roperto

Desde 1942, a Cantina Roperto é uma das mais tradicionais da cidade. Até hoje é comandada pelos descendentes da família Roperto. A pedida é o ropertone, um polpettone recheado de queijo mussarela e molho de tomate com manjericão.

 

Brasserie Victoria

A libanesa Victória inaugurou seu restaurante em 1947. A casa serve as mesmas receitas criadas pela matriarca, passadas para seus filhos e netos, hoje à frente do negócio.

Os pratos mais pedidos são: mjadra (arroz com lentilhas), kibe michui, charutos recheados, esfihas folhadas e um dos melhores kibes crus da cidade.

 

Ca´d´Oro

Inaugurado em 1953, o restaurante é responsável por introduzir a culinária do norte da Itália no Brasil.

Após 7 anos fechados, foi reaberto recentemente (2016). O restaurante fica dentro do Hotel Cad´d´Oro e a palavra Ca´d´Oro significa Casa de Ouro, nome dado a um palácio situado no canal de Veneza, hoje transformado em museu.

O símbolo do restaurante é o famoso bolitto misto, cozido clássico piemontese de carnes e vegetais ou o risotto milanese, risoto com açafrão.

 

Rubayiat

Inaugurada em 1957, a churrascaria ignorou o serviço de carnes em rodízio – popular no Brasil, aderindo o sistema à la carte.

Administrado pela família Iglesias, o Rubayiat virou um grupo, com casas em diversos países como Argentina, México, Chile e Espanha – terra natal de seu fundador, Belarmino Iglesias.

Uma das unidades de São Paulo, a Figueira Rubayiat, possui no interior do restaurante a figueira-de-bengala tendo seu plantio estimado no ano de 1890.

 

Pizzaria Speranza

Aberta em 1958, a pizzaria foi a primeira a ser certificada no Brasil com a denominação Specialità Territoriale Garantita – uma consagração que prova que a casa segue as características da pizza feita em Nápoles, capital mundial da pizza.

O sabor margherita (tomate, mussarela e manjericão) foi reconhecida pela AssociazioneVerace Pizza Napoletana.

 

Terraço Itália

Desde 1965, instalado no 41º andar de um prédio no centro da capital paulista, reúne turistas e paulistanos na busca de uma boa refeição e vista privilegiada da cidade.

 

Famiglia Mancini

Desde 1981, o restaurante é também uma atração turística. Localizado na charmosa Rua Avanhandava, o local possui uma típica e exagerada decoração italiana.

Os pratos servem até 3 pessoas. O cabrito ao forno com fettuccine ao molho sugo e o bife à parmegiana são os mais pedidos!

 

Raful

Fundada em 1960, pelos irmãos imigrantes libaneses Raffoul e Tannous Doueihi, a casa fica próxima ao centro de comércio mais popular da cidade – Rua 25 de Março.

O Raful vende esfihas, as mais pedidas são cobertas de carne bovina, ricota e verduras temperadas.

 

Fluentes

Restaurante espanhol fundado em 1960 pelo imigrante Severino Fuentes.

O prato mais tradicional da casa é a paella, feita pela neta do Sr. Severino, Dolores Fernandez.

 

Ton Hoi

Inaugurado em 1960, Ton Hoi é um dos restaurantes orientais mais antigos da cidade.

 

Acrópolis

Desde 1961, o restaurante serve receitas tradicionais da culinária grega.

O mussaká, torta grega feita com carne moída, batata e berinjela é um dos sucessos da casa, assim como as lulas recheadas, o arroz de camarão, salada grega e o cordeiro assado.

 

Estadão Lanches

O Estadão Lanches foi inaugurado por portugueses no dia 5 de Dezembro de 1968. É o símbolo tradicional da gastronomia da metrópole, muito conhecido pelo seu sanduíche de pernil.

O bar funciona 24h por dia, está localizado bem no centro da cidade, em uma das regiões mais movimentadas, próximo à Biblioteca Mário de Andrade.

 

La Tambouille

Desde 1971, é um dos principais restaurantes de São Paulo representando a culinária francesa e italiana. As filhas do fundador, senhor Giancarlo, comandam a casa.

Carpaccio de polvo e o famoso ravióli de cordeiro são os mais pedidos pelos clientes.

 

Padaria Bella Paulista

Inaugurada em 2002, a Bella Paulista continua a encantar os paulistanos e visitantes da capital paulista.

No local há opções de café da manhã, almoço, happy hour e jantar, com um ambiente confortável e amplo.

Gostou desse conteúdo? Deixe seu comentário!

Acompanhe a Convenção nas redes sociais: FacebookInstagram e LinkedIn.

Comentários
Mostrar Comentários

Ainda não temos nenhum comentário para este artigo.
Seja o primeiro utilizando o formulário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *