Páscoa

Páscoa

Quando chega a época da Páscoa, também chega a vontade de experimentar muitos chocolates, não é mesmo? Por trás dessa tradição há muita história!

O sentido da Páscoa é a celebração da ressurreição de Jesus, após ser crucificado. Trata-se de uma das datas mais marcantes do Cristianismo, comemorada anualmente, entre os meses de Março e Abril, durante a Semana Santa.

Na cultura judaica, a Páscoa está relacionada com a libertação desse povo. Em hebreu, o termo “pessach” (páscoa) significa “passagem”.

Em ambos os casos, a data simboliza o surgimento da nova vida e que, portanto, traz esperança e renovação.

 

Quarta-feira de Cinzas

A Quarta-Feira de Cinzas é uma data relevante dentro da tradição católica, acontece 46 dias antes da Páscoa, data que encerra o Carnaval e marca o início da Quaresma, período penitencial.

 

Quaresma ou via-sacra

A Quaresma é um período com início na Quarta-feira de Cinzas e termina no Domingo de Ramos. É um momento de preparação da Páscoa marcado por práticas de penitência, oração, jejum e doação.

Esse exercício surgiu no século IV d. C e é praticado por fiéis de tradição católica, assim como por devotos da Igreja Ortodoxa, anglicanos e luteranos.

Ao longo dos 40 dias, muitos religiosos realizam a Via- Sacra como forma de meditar o caminho doloroso que o menino Jesus percorreu até ser crucificado e morto na cruz.

As igrejas propõem uma meditação para as pessoas se doarem em memória a doação de Jesus por nós.

 

Domingo de Ramos

A semana Santa começa no Domingo de Ramos em razão de que celebra a chegada de Jesus em Jerusalém, poucos dias antes de sofrer a Paixão, a Morte e a Ressurreição, montado em um jumento – símbolo de humildade, aclamado pelo povo que diziam: “Aquele que vem em nome do Senhor.”

Este Domingo é chamado assim porque o povo cortou ramos de árvores e folhas de palmeiras para cobrir o chão por onde Jesus passou. Para os católicos, os ramos santos servem para lembrá-los que foram batizados, são filhos de Deus, participantes da Igreja e defensores da fé.

 

Sexta-feira santa

Essa data apresenta o drama da morte de Cristo no Calvário. A cruz de pé significa o sinal de salvação e esperança.

 

Sábado de Aleluia

O Sábado de Aleluia é celebrado um dia antes da Páscoa Cristã, sendo o terceiro e último dia do Tríduo Pascal.

É um dia voltado para a meditação e silêncio para lembrar do dia em que Cristo desceu para a Mansão dos Mortos segundo a oração do Credo.

As celebrações desse dia também servem para lembrar os sofrimentos da Virgem Maria que deixou seu Filho no sepulcro.

Nesse dia, as igrejas católicas têm um importante símbolo, a grande vela – Círio Pascal. Nela estão gravadas as letras alfa e ômega (a primeira e a última do alfabeto grego) que representam Jesus como o princípio e o fim.

No círio pascal, os algarismos representam o ano da celebração. Além disso, nele estão cravados cinco pontos que fazem referência às chagas de Jesus Cristo crucificado. Ao ser aceso, durante a celebração da Vigília Pascal, o fogo simboliza o Senhor Ressuscitado e a luz, a ressurreição de Cristo ou a salvação da humanidade.

 

Domingo de Páscoa ou Domingo de Ressurreição

Depois de morrer crucificado, o corpo de Jesus foi sepultado, ali permaneceu até a ressurreição, quando seu espírito e seu corpo foram reunificados.

 

Principais símbolos da Páscoa:

 

  • Coelho

Diversas histórias e lendas tentam explicar o motivo do coelho simbolizar esta data. Na Antiguidade, alguns povos consideravam o orelhudo um ser representante da lua.

Os germânicos, por exemplo, consideravam o coelho símbolo da fertilidade, simbolizando a vida e o nascimento. Já a Igreja Católica, adotou o coelho como representante da propagação da palavra de Deus.

 

  • Ovos

A ligação do ovo surgiu durante os festejos da Páscoa na Alemanha onde os ovos coloridos eram escondidos e as crianças deveriam procurá-los, um costume presente até os dias de hoje. Estes ovos não eram de chocolate, eram ovos reais cozidos e pintados.

 

  • Músicas e sinos

O badalar dos sinos importantes sinais da celebração cristã simbolizam a nova vida e anunciam a alegria da festividade.

Cantos antigos, como “Coelhinho da Páscoa o que trazes para mim?” é uma versão comercial inspirada nas cantigas germânicas para a deusa Eostre que tinha como símbolo a lebre.

 

  • Pão e vinho

O pão e o vinho representam o corpo e o sangue de Jesus Cristo que juntos simbolizam a vida eterna e a ressurreição.

 

  • Colomba Pascal

A Colomba Pascal é um pão doce feito com frutas cristalizadas. Em italiano, “colomba” significa “pomba”. Por isso, o doce é feito no formato de pomba, um importante símbolo cristão que simboliza a chegada do Espírito Santo e da Paz.

 

  • Peixe

O peixe é um símbolo cristão que significa vida, consumido na Sexta-feira santa. Assim, ao invés da carne vermelha, o peixe (geralmente o bacalhau no Brasil) é um importante ingrediente da reunião familiar.

 

  • Cordeiro

Tanto para os judeus como para os cristãos, o cordeiro é um dos símbolos pascais mais tradicionais.

Esse animal é citado várias vezes nas sagradas escrituras como sinônimo de Jesus Cristo: “cordeiro de Deus que tirou os pecados do mundo”.

Por esse motivo, para os cristãos, o cordeiro representa o próprio Jesus Cristo que sofreu pela humanidade com o intuito de redimir os pecados dos homens.

Acompanhe a Convenção nas redes sociais: FacebookInstagram e LinkedIn.

Comentários
Mostrar Comentários

Ainda não temos nenhum comentário para este artigo.
Seja o primeiro utilizando o formulário abaixo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *